ONU usa Twitter contra armamentos nucleares


O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, acaba de lançar a Campanha WMD-WeMustDisarm (Precisamos nos Desarmar), dando início a contagem regressiva para o Dia Internacional da Paz, em 21 de setembro.


O tema da campanha desse ano é o desarmamento e a não-proliferação nuclear. A estratégia de divulgação da campanha é propagar a mensagem utilizando novas mídias e redes sociais, como o Facebook, o MySpace e o Twitter – o próprio Secretário-Geral será, inclusive, responsável pelos 10 primeiros “tweets” da campanha.


“A menos que lutemos pelo desarmamento e pela não-proliferação de armas nucleares, continuaremos vivendo com a ameaça constante de sua existência e com a possibilidade de que mais Estados e grupos terroristas tenham acesso a elas. Por isso, nos próximos 100 dias a ONU e seus parceiros estarão trabalhando para mostrar à população mundial as verdadeiras consequências das armas nucleares”, disse o Secretário-Geral no lançamento da campanha.


Entre os parceiros na divulgação desses ideais estão os atores Michael Douglas, Mensageiro da Paz da ONU, e Rainn Wilson, que tem mais de 800 mil seguidores no Twitter.


Veja abaixo a mensagem do Secretário-Geral por motivo do lançamento da campanha:


Mensagem do Secretário-Geral faltando 100 dias para o Dia Internacional da Paz

O Dia Internacional da Paz, que se celebra todos os anos em 21 de setembro, é um apelo mundial ao cessar-fogo e à não-violência. É um tempo para refletir sobre o horror e o preço da guerra e sobre os benefícios de resolvermos nossas diferenças por meios pacíficos. Este ano, vou aproveitar este dia para pedir aos governos e aos cidadãos do mundo que se concentrem nas importantes questões do desarmamento e da não-proliferação nuclear.


O fim da Guerra Fria ajudou a afastar a ameaça de uma catástrofe nuclear que pairou sobre toda uma geração desde o fim da Segunda Guerra Mundial. No entanto, essa ameaça persiste, como pudemos comprovar recentemente. Se não trabalharmos arduamente em prol do desarmamento e da não-proliferação nucelares, continuaremos enfrentando as ameaças das armas nucleares existentes, bem como o risco de mais Estados, ou mesmo terroristas, adquirem e utilizem essas armas, que podem aniquilar milhões de pessoas.


Esta perspectiva alarmante está sendo contrabalançada pelo novo empenho demonstrado pelos dirigentes mundiais em resolver a questão das armas nucleares. Os Estados Unidos e a Rússia deram a entender estar dispostos a reduzir seus arsenais nucleares. Além disso, a Conferência sobre Desarmamento, em que participam todos os Estados que possuem armas nucleares, conseguiu recentemente superar um impasse que se mantinha há dez anos, tendo concordado em trabalhar para resolver algumas das principais questões relacionadas com o desarmamento e a não-proliferação.


Temos de manter o dinamismo gerado. Para esse efeito, lanço a campanha “WMD – WeMustDisarm” ("Precisamos nos Desarmar"). Durante os próximos 100 dias a ONU e os seus parceiros no mundo inteiro vão trabalhar para sensibilizar as pessoas para os verdadeiros custos e perigos das armas nucleares. Entre hoje e o dia 21 de setembro, apresentaremos 100 razões para nos desarmar, através do Twitter, do MySpace, do Facebook, de mensagens de correio eletrônico e de texto, através da rádio e passando a mensagem a amigos. Algumas celebridades irão também nos ajudar a difundir essa mensagem.


E, para terminar, quando celebrarmos o Dia Internacional da Paz com os dirigentes mundiais reunidos em Nova York, por ocasião da 64ª sessão da Assembléia Geral das Nações Unidas, proclamarei uma mensagem forte e simples: Precisamos nos Desarmar!

Fonte: ONU Brasil

Posted on 23:46 by Mestre Paulão Kikongo and filed under , , | 0 Comments »

Pelé vira treinador em novo videogame de Ubisoft

O mais recente videogame desenvolvido pela Ubisoft Vancouver oferece ao usuário a oportunidade de melhorar a técnica futebolística, configurar uma equipe e até ganhar um campeonato, graças a uma academia de futebol que conta com Pelé como treinador.



Fonte: Yahoo Vídeos
Posted on 15:47 by Mestre Paulão Kikongo and filed under , | 0 Comments »

Pediatra recomenda que pais monitorem uso de videogames e internet, mas sem proibir

Elaine Patricia Cruz
Repórter da Agência Brasil

Brasília - Dores de cabeça, obesidade, distúrbios do sono, agressividade e dores no pescoço ou nos ombros. São inúmeros os riscos que o uso abusivo da diversão eletrônica, tais como a internet e os videogames, podem provocar nas crianças e adolescentes.

Mesmo assim, os pais não devem privar seus filhos do contato com a tecnologia atual. Essa é a opinião da pediatra Susana Graciela Bruno Estefenon, coordenadora do Projeto de Saúde da Geração Digital e uma das organizadoras do livro Geração Digital – Riscos e Benefícios das Novas Tecnologias para as Crianças e os Adolescentes.

“Jogar videogame tem muitos benefícios: aumenta a coordenação motora e o raciocínio rápido e é uma forma de lazer, um divertimento espetacular. Mas muitas horas exposto à tela do videogame ou muitas horas privado de atividades ao ar livre trazem riscos e muitos”, afirmou Susana, em entrevista à Agência Brasil.

Segundo ela, o ideal é que os pais conheçam os jogos de videogame e os ofereçam de acordo com a maturidade da criança. Também é importante que se limite o tempo que a criança vá passar jogando. O tempo ideal, segundo ela, pode ser fixado em duas horas por dia – prazo que também pode ser parâmetro para o uso da internet e da televisão.

Susana lembrou que não são somente riscos à saúde que podem trazer preocupações aos pais. Há também os de ordem sexual, tais como a pedofilia, a sedução e o abuso e a exploração sexual.

“Não podemos proibir uma criança de acessar a internet. Mas, nesse caso, falamos em monitoramento dos pais. Falamos também de pôr filtros de segurança contra a pornografia. Pornografia para crianças nunca é algo bom porque estimula a libido fora da idade a que elas estariam preparadas”, disse.

De acordo com Susana, para evitar que os filhos possam acessar conteúdos inadequados ou pornográficos na internet ou serem vítimas de violência na rede, os pais devem também monitorar o acesso. “Os computadores devem ser colocados dentro de um lugar de convívio comum. Uma criança não deve ter sua própria conta de email, mas a da família. E os pais devem orientar seus filhos sobre o perigo que pode representar navegar na internet e dar seus próprios dados”, aconselhou.

A médica lembra que o importante é que os pais não deixem os filhos sozinhos acessando a internet, mesmo que se tenha selecionado uma página com conteúdo infantil.

“Algumas vezes, a criança é achada. Você pode pensar: vou deixá-la porque esse é um site saudável, de brincadeiras. Mas muitos predadores sexuais procuram sites saudáveis, fora de qualquer suspeita, para achar a criança vulnerável. E eles entram se identificando como outra criança ou como conselheiro para criar um vínculo com essas crianças que estão sozinhas”, alertou.

Para ela, somente o diálogo entre pais e filhos poderá evitar riscos no uso dessas tecnologias pelas crianças. “A tecnologia faz parte de nossas vidas. Nós, adultos, desfrutamos plenamente de tudo o que ela nos oferece. Então, não podemos pensar e nem pretender que nossas crianças fiquem isoladas disso. O caminho é muito fácil, é compartilhar. Compartilhar com os filhos e com a família toda. Ao invés de ser um motivo de isolamento familiar, pode ser uma ferramenta de vínculo familiar. O caminho mais seguro ao futuro é a utilização das novas tecnologias como ferramenta de vínculo familiar e social.”

Posted on 19:34 by Mestre Paulão Kikongo and filed under , , , | 0 Comments »

Agência recomenda produtos baratos contra crise

18/02/2009

União Internacional de Telecomunicações, UIT, cita grande demanda por telefones celulares em países em desenvolvimento incluindo Brasil.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.cellphone24a

Um relatório da agência das Nações Unidas especializada em telecomunicações, UIT, sobre o impacto da crise financeira internacional, sugere que as empresas do setor devem se concentrar em produtos mais baratos para estimular as vendas.

A pesquisa, lançada na segunda-feira, revela ainda a grande demanda por telefones celulares nos países em desenvolvimento.

Recorde

De acordo com o estudo, Brasil, Índia e Nigéria foram os maiores mercados para a telefonia celular no ano passado.

De acordo com a UIT, os três países registraram recorde de novas assinaturas em 2008.

O relatório da agência da ONU analisou também as tendências de investimentos e financiamentos, procura do consumidor, estratégia e regulação de empresas de comunicação como formas de resposta à crise.

Segundo a UIT, em 2007, cerca de 70 milhões de pessoas, na África, foram conectadas através da telefonia sem fio.

Fonte: Onu Brasil

Posted on 21:57 by Mestre Paulão Kikongo and filed under | 0 Comments »

A efemeridade da Internet‏

Assim como na grande mídia, na mídia alternativa - aí incluída a Internet - os assuntos discutidos e veiculados são tratados de forma rápida e episódica, com muita intensidade durante alguns dias, mas logo passam. No turbilhão da Internet, mais democrática em termos de opiniões e temas, vimos gente pedindo pra boicotarem as olimpíadas chinesas, gente reclamando e defendendo a transposição, gente reverberando alguns pontos de vista dos grandes jornais e 'Vejas' ou 'Épocas' da vida, gente que se indignou com o genocídio de palestinos, gente que quis justificá-lo, gente indignada com o Gilmar por mandar soltar o Dantas não uma, mas duas vezes ...

Eis que agora vemos o STF novamente, querendo soltar todo mundo e reinterpretando a lei penal (CPP - Art. 312: A prisão preventiva poderá ser decretada como garantia da ordem pública, da ordem econômica, por conveniência da instrução criminal, ou para assegurar a aplicação da lei penal, quando houver prova da existência do crime e indício suficiente de autoria).

Como se fora o próprio legislador comum ou constituinte, o STF legisla à vontade no Brasil. Se a lei prevê que, para evitar a possibilidade de evasão do réu, destruição de provas e intimidação de testemunhas, ele deva ficar preso - sempre que houver prova da existência do crime e indício suficiente de autoria, como manda o CPP - não cabe ao STF decidir a esse respeito, a não ser que o Código de Processo Penal deva ser anulado ou deixado de lado, ignorado. Parece que é isso mesmo que o STF deseja: permitir que os réus se evadam, destruam provas e intimidem testemunhas ou as comprem ... visto que tal decisão vem no bojo da libertação apressada de um megaempresário e da volta de Cacciolla, libertado então pelo STF de Marco Aurélio de Mello
(gov.FHC) e prófugo da lei brasileira.

Gostaria que a Internet se manifestasse de maneira mais enfática e duradoura a respeito das decisões controvertidas da nossa corte máxima, o STF ... (também vale abaixo-assinado, ato em praça pública, matéria em jornais alternativos, e-mails aos ministros do órgão, etc. etc. ...)

Presunção de liberdade é legal, mas ela não pode ser absoluta. O cara é réu confesso, ou se sabe sem sombra de dúvida que praticou delitos graves, e fica solto? Isso é impunidade.

Abraços indignados
F. Prieto

Fonte: Rede 3Setor em nome de flávio braga prieto da silva (brbrbr@ig.com.br)

Posted on 14:01 by Mestre Paulão Kikongo and filed under | 0 Comments »